Design sem nome (1).png

Jornal do Povão

Aqui Você Faz a Diferença

  • Estância Turística de Salesópolis

Inaugurada Sala de Leitura na EMEF Professora Maria de Lourdes Gonçalves de Toledo


Foi inaugurada na manhã de sexta-feira, 15 de dezembro na EMEF Professora Maria de Lourdes Gonçalves de Toledo a Sala de Leitura em parceria com a Ong Contagie, que contou com a participação da diretora da unidade escolar, Erli Aparecida Pinto; coordenadora de projetos da secretaria de educação, Bernadete Souza e a professora e coordenadora da sala de leitura da Ong Contagie, Regina de Fátima Fernandes Gomes.


A reportagem do JP entrevistou a presidenta da Ong Contagie Célia Ardachinikoff que falou da importância dessa parceria com a EMEF Professora Maria de Lourdes Gonçalves de Toledo para que os alunos possam ter um local apropriado para desfrutarem de momentos agradáveis lendo ótimos livros que só irão contribuir e enriquecer o conhecimento de todos.


“Percebemos uma sala em aceleração, uma sala que ainda não estava alfabetizada e nós sempre tivemos o lema”: “o que podemos fazer para ajudar, porque se a gente souber do problema e não trazer solução, a gente aceita o problema”.


“Nós começamos a desenvolver uma sala de leitura diferenciada, que atraia a atenção das crianças com desejo de leitura e de maneira lúdica fazermos a mesma coisa que a escola está fazendo”.


“Climatizamos e colocamos uma decoração diferenciada, enfeites e começamos a trazer no primeiro ano só uma sala da escola Sonia Maria da Fonseca, pois fica em frente a Ong, no Bairro do Jardin Nídia”.


“Criamos o projeto Cri-Cri que é criança criativa e neste ano de 2017 nós propomos, junto com a secretaria da educação, uma parceria para levar todas as crianças da rede o acesso desta sala e não somente as crianças que estão próximas a Ong”.


“Foi quando a coordenadora do projeto Bernadete aceitou a parceria e começou a dispor do ônibus para buscar as crianças e levar até a Ong para o projeto”.


“Também começamos no centro comunitário do Bairro do Fartura um projeto em parceria com a Prefeitura Municipal e já entramos em contato com a Erli e surgiu a ideia de nós multiplicarmos a sala de leitura porque não é uma biblioteca”.


“Ficaria muito limitado se fosse Biblioteca, então criamos uma sala de leitura onde desperte o interesse da criança e descobrir coisas novas, pois com a leitura ela viaja no mundo da imaginação e que ela tenha oportunidade de sonhar e ser quem ela quiser ser, pois é possível através da leitura, visto que é um trabalho em rede, em conjunto e nós não realizamos nada sozinho”.


“A ideia de implantar a sala de leitura na escola surgiu porque nós tivemos a oportunidade de conseguir atender as crianças da área rural, e como a Ong não tem veículo para ir buscar as crianças na área rural, e nem mesmo o município dispõe, achamos um meio de estar em contato com as crianças, principalmente da área rural que é mais difícil e a escola é o local onde está centralizada e concentrada a maioria das crianças”.


“Temos um banner que a gente coloca boa ideia, Ong Contagie parceira das escolas, e isto que que queremos uma parceria para fazer um trabalho em rede”, concluiu a coordenadora da ONG contagie Celia Ardachinikoff.