Design sem nome (1).png

Jornal do Povão

Aqui Você Faz a Diferença

  • Mogi das Cruzes - SP

Parceria CONDEMAT e SOCESP capacita médicos e enfermeiros do Alto Tietê no Projeto Infarto


Cerca de 350 profissionais da Região participam do treinamento com a Sociedade de Cardiologia de 28 a 30 de novembro, na UMC. Objetivo é reduzir o índice de internações e óbitos por problemas no coração

O Alto Tietê é a terceira região a receber o treinamento do Projeto Infarto da Socesp - Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo. Numa parceria com o CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê, médicos e enfermeiros que atuam na rede pública vão passar por capacitação para otimizar as estratégias de atendimento de pacientes e, assim, reduzir as estatísticas de internação e morte por doenças cardiovasculares.

O treinamento com a equipe de profissionais da Socesp será realizado nos dias 28, 29 e 30 de novembro, nas instalações da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Participarão da iniciativa cerca de 350 médicos e enfermeiros que atuam nas unidades de saúde das cidades, SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e hospitais de emergência da Região, entre eles, o Luzia de Pinho Melo (Mogi das Cruzes) e Osíris Florindo Coelho (Ferraz de Vasconcelos).

Os participantes serão divididos em grupos e o treinamento ocorrerá em três turnos – 7 às 11 horas, 13 às 17 horas e 19 às 23 horas – para atender todos os inscritos. A capacitação não tem qualquer custo e será coordenada pelos médicos Agnaldo Piscopo, diretor do Centro de Treinamento de Emergências da Socesp, e Edson Stefanini e Antonio Baruzzi, coordenadores do Projeto Infarto.

Eles explicam que o objetivo do projeto é capacitar os profissionais a diagnosticar e definir rapidamente o atendimento do paciente através de protocolos reconhecidos mundialmente. Os estudos da Socesp apontam que o tratamento adequado permite reduzir as estatísticas de morte por infarto de 20% para 4,5%.

“O Alto Tietê está entre as regiões que apresentam os maiores índices de mortalidade no Estado de São Paulo, por isso, o empenho do CONDEMAT em firmar essa parceria com a Socesp para capacitar os nossos profissionais e buscar a redução das estatísticas de internações e, principalmente, de mortes por infarto”, diz Adriana Martins, coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do CONDEMAT, ao informar que a Baixada Santista e Osasco são as outras duas regiões do Estado contempladas com o Projeto Infarto.

Os dados oficiais do Alto Tietê revelam que, só em 2017, ocorreram 12.491 internações por doenças do aparelho circulatório, sendo que, no ano anterior (2016), foram registrados 5.315 óbitos, dos quais 1.830 ou 34,50% por doenças isquêmicas do coração – infarto.

10 visualizações