Estado anuncia desassoreamento de rios e córregos para minimizar efeitos das chuvas nas cidades do Alto Tietê

 

O secretário de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, afirmou nesta segunda-feira (18/03) a prioridade do governo no desassoreamento dos rios e córregos para o controle das enchentes nas cidades da Região. Em reunião com prefeitos no CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê, o secretário estadual também descartou o risco de rompimento de barragens e discutiu estratégias para melhorar a comunicação com as Defesas Civis para que as cidades possam definir ações preventivas nas áreas mais afetadas pelas chuvas.

 

“É nosso compromisso atuar firmemente no desassoreamento dos rios e córregos. Ouvimos os prefeitos e estamos analisando todos os pontos para um trabalho efetivo e técnico”, afirmou o secretário, acompanhado da Diretora do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) para a Bacia do Alto Tietê, Seica Ono.

 

O presidente do CONDEMAT, prefeito Rodrigo Ashiuchi, destacou o compromisso assumido pelo Estado com o Alto Tietê e a parceria para um trabalho efetivo com os prefeitos. “Importante  que o secretário garantiu que as represas não têm riscos de rompimento, que o Estado está pensando em soluções com os municípios e que vai priorizar o conserto e manutenção do que tem hoje antes de pensar em obras novas”, avalia. “O Estado sabe a crise que o Alto Tietê está sofrendo por causa das chuvas”, acrescentou o presidente.

 

O secretário informou que equipes do DAEE já estão nos municípios para os levantamentos dos principais rios e córregos que necessitarão de  desassoreamento para definir um cronograma de serviços em comum acordo com as prefeituras. Ele adiantou que as intervenções serão feitas no período de estiagem.

 

“Nesse momento de muita chuva, é ficar precavido, comunicar a população e evitar transtornos maiores. As ações preventivas (desassoreamento) são para o próximo verão. Não adianta entrar com máquinas nos córregos agora”, justificou Penido.

 

Uma das ações imediatas que o secretário discutiu com os prefeitos para minimizar o impacto atual das cheias é a melhoria da comunicação entre o DAEE – responsável pela operação das barragens – e as Defesas Civis das cidades para medidas emergenciais e até para evitar boatos de possíveis catástrofes. Penido garantiu aos prefeitos que as represas do Alto Tietê estão cumprindo o seu papel de armazenar água da chuva, porém, como chegaram ao seu limite em razão do excesso de chuva, elas começaram a verter. Esse excesso de água tem sido liberado com acompanhamento técnico do DAEE.

 

“Infelizmente falaram que as comportas seriam abertas e toda aquela água ia para cima das pessoas. Isso não é verdade”, garantiu Penido.

 

O CONDEMAT entregou ao secretário um ofício com nove pedidos para a Região. As solicitações compreendem maior agilidade da Cetesb nos processos de licenciamento ambiental, com diferenciais para obras de interesse público; o estabelecimento de procedimentos para a regularização fundiária em áreas de mananciais; a compatibilização da Lei Específica do Alto Tietê; o esclarecimento sobre a operação das barragens do Sistema Alto Tietê e a articulação de planos de contingência em parceria com os municípios; o plano de comunicação do DAEE e Sabesp com os municípios; o plano de desassoreamento dos rios; as ações para ajudar no combate às enchentes; a retomada imediata da parceria com o Estado para o Plano Regional de Resíduos Sólidos; e o aperfeiçoamento e alterações do Programa Município VerdeAzul.

 

Participaram da reunião, ao lado do presidente do CONDEMAT, os prefeitos de Arujá, José Luiz Monteiro; de Biritiba Mirim; Walter Tajiri; de Guararema, Adriano Leite; de Itaquaquecetuba, Mamoru Nakashima; de Mogi das Cruzes, Marcos Melo; de Salesópolis, Vanderlon Oliveira Gomes; de Santa Isabel, Fábia Porto; Gustavo Sartori, representando o prefeito de Guarulhos; os deputados estaduais Estevam Galvão e Rodrigo Gambale; e secretários municipais de Meio Ambiente.  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload