22 de março – Dia Mundial da Água

21/03/2019

Fundamental para a vida, a água é indispensável à existência humana. E para celebrar seu valor imensurável, no dia 22 de março comemora-se o Dia Mundial da Água, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para refletir sobre o significado da água para a vida na Terra. 
  
Onde não há água tratada, não há saúde. Por isso, um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU é “assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todas e todos”. 
  
Nesse contexto enquadra-se o trabalho da Sabesp, garantindo água tratada de qualidade para 27,9 milhões de pessoas no Estado de São Paulo. As estações de tratamento de água (ETAs) da Sabesp funcionam como verdadeiras fábricas para produzir água potável. Das 240 estações, 28 abastecem a Região Metropolitana de São Paulo e as outras 212 fornecem água aos municípios do interior e litoral do Estado. Atualmente, são tratados até 119 mil litros de água por segundo. 
  
O processo convencional de tratamento de água é dividido em fases. Em cada uma delas existe um rígido controle de dosagem de produtos químicos e acompanhamento dos padrões de qualidade. A Sabesp também controla a qualidade da água em todo o sistema de abastecimento, desde os mananciais até o cavalete dos imóveis, por meio de coletas sistemáticas de amostras e realização de ensaios laboratoriais, em atendimento às exigências do Ministério da Saúde. 
  
Já tratada, a água é armazenada em reservatórios de distribuição para depois ser levada até os reservatórios de bairros, estrategicamente localizados. De lá, a água segue por tubulações maiores (adutoras) e entra nas redes de distribuição até chegar ao consumidor final, onde geralmente o armazenamento é feito em caixas d’água. A responsabilidade da Sabesp é levar a água até a entrada da residência, onde estão o cavalete e o hidrômetro (o relógio que registra o consumo de água). 
  
Mas todo esse trabalho pode ir literalmente por água abaixo se o cliente não cuidar das instalações internas e da limpeza e conservação do seu reservatório. A Sabesp recomenda que a caixa-d’água seja limpa a cada 6 meses e fique devidamente fechada, evitando a entrada de sujeira e a contaminação por insetos ou animais. 
  
Preço do litro de água tratada custa menos que um centavo 

A água não nasce na torneira. Graças ao trabalho qualificado de muitos profissionais e consideráveis investimentos da Sabesp, a água chega até a casa da população com muita qualidade e a baixo custo. Com a sexta tarifa mais barata do país, a companhia entrega água por menos de um centavo o litro. Considerando o consumo de uma residência normal do município de São Paulo e de algumas cidades da Região Metropolitana, que é de dez mil litros por mês, com menos de dois centavos (R$ 0,02) é possível consumir cerca de cinco litros. 
  
Mas não é porque custa pouco que a água pode ser desperdiçada.  Como recurso finito essencial à manutenção da vida como a conhecemos, cuidar da água é cuidar do futuro.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload