Bertaiolli é vice-diretor Executivo da Facesp

25/03/2019

 

O deputado federal Marco Bertaiolli assumiu nesta segunda-feira, 25 de março, o cargo de vice-diretor Executivo da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

 

O evento ocorreu na sede da entidade, em São Paulo, e empossou a nova diretoria para o biênio 2019/2020. “A nossa missão dentro da Facesp é trabalhar para o fortalecimento e crescimento das pequenas e micro empresas”, destaca o deputado, salientando que o objetivo é fazer um trabalho conjunto entre o Congresso Nacional e a Facesp.

 

“Muito deste crescimento que falamos necessita de ações governamentais, como a mudança na legislação, redução na carga tributária e o fortalecimento da economia”, enumerou. O parlamentar cita como exemplo a aprovação do Cadastro Positivo pelo Congresso Nacional e depois pelo Senado. Agora, falta apenas a sanção do presidente Jair Bolsonaro e a publicação para que o projeto, que tramitava por cerca de dez anos, entre em vigor e se transforme em lei.

 

No entendimento de Bertaiolli, que já faz parte da diretoria da Facesp desde 1993, o Cadastro Positivo vai proporcionar o fomento a novos negócios, beneficiando principalmente os consumidores que não serão mais avaliados, na hora de fazer um financiamento ou crediário, somente pelo SCPC. “O Cadastro Positivo leva em conta toda a vida financeira da pessoa, desde o pagamento de uma conta de água até o financiamento de um carro ou casa, por exemplo”.

 

Associação Comercial

 

São cerca de 400 Associações Comerciais no Estado de São Paulo, que representam o setor do comércio e empreendedores de diversos segmentos, como a prestação de serviço, por exemplo, que é um dos que mais cresceu nos últimos dez anos.

 

“A Facesp é a grande representante das entidades na defesa dos interesses comuns e no desenvolvimento de projetos, que visam o fortalecimento e o crescimento das pequenas e micro empresas”.

 

Bertaiolli foi por mais de dez anos presidente da Associação Comercial de Mogi das Cruzes. “As pequenas e micro empresas são as principais geradoras de mão de obra e renda no País. Para se ter uma ideia, cerca de 95% destes postos de trabalho estão neste segmento. Esse fortalecimento é o que resultará numa retomada concreta do crescimento, principalmente da geração de emprego em todos os segmentos”.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload