Bertaiolli quer ampliar programas habitacionais

 

A implantação de mais uma etapa do programa habitacional “Minha Casa Minha Vida” nas regiões do Alto Tietê e do Vale do Paraíba foi discutida pelo deputado federal Marco Bertaiolli com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. A proposta é ampliar o acesso à moradia das famílias de baixa renda e àquelas vivem em áreas de risco de enchente ou alagamento.

 

A audiência ocorreu na última sexta-feira, em Brasília, quando o parlamentar apresentou ao ministro um balanço do programa desenvolvido em Mogi das Cruzes, entre os anos de 2009 e 2016, período em que foi prefeito da cidade. Em oito anos foram construídos 5.240 apartamentos, beneficiando cerca de 22 mil pessoas. Neste período, todas as famílias que residiam em áreas de risco no município foram transferidas para as unidades do “Minha Casa Minha Vida”.

 

“Somente destas áreas foram 920 famílias que passaram a viver em apartamentos seguros e com toda documentação”, lembrou o deputado, se referindo a locais como a encosta do Jardim Layr e da Vila Oroxó, no Rodeio, e das regiões de alagamentos na Favela do Cisne, Vila Nova Jundiapeba (margem do Rio Jundiaí), Residencial Itapety e Córrego dos Canudos.  

 

Ainda segundo o deputado, a reunião com o ministro foi positiva. Inclusive, Canuto demonstrou interesse em vir até Mogi das Cruzes para conhecer de perto o desenvolvimento do programa habitacional, principalmente o núcleo localizado na avenida Kaoru Hiramatsu, na região do Oropó. “Nós mostramos para o ministro a transformação ocorrida naquela região, que não ficou apenas na construção dos apartamentos. Ali, nasceu um novo bairro com toda infraestrutura necessária para se viver com qualidade de vida”, destacou.

 

Na avenida Kaoru Hiramatsu foram construídos 1.240 apartamentos e para atender a estas famílias foram implantadas duas creches com 260 vagas ao todo, um Cempre (Centro Municipal de Programas Educacionais) para 1.150 alunos em período integral, e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas. A avenida também foi duplicada e recebeu canteiro central, pista de caminha e ciclovia.

 

MINISTÉRIO

 

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) foi criado com o desafio de integrar, numa única pasta, as diversas políticas públicas de infraestrutura urbana e de promoção do desenvolvimento regional e produtivo. Reúne iniciativas que estavam sob responsabilidade dos antigos Ministérios das Cidades e da Integração Nacional, visando, assim, otimizar a administração de programas, recursos e financiamentos.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload