Alto Tietê tem o primeiro caso de confirmado de coronavírus


Sobre o primeiro caso de coronavírus no Alto Tietê, confirmado nesta quarta-feira, 11 de março, a coordenação da Câmara Técnica de Saúde do CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê ressalta que todas as providências estão sendo conduzidas pela Vigilância Epidemiológica de Ferraz de Vasconcelos, cidade onde a paciente vive, e seguem os protocolos estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

De acordo com as informações divulgadas, a primeira pessoa infectada com a doença na Região está internada, em isolamento, no Hospital Santa Maggiore, em São Paulo, onde trabalha. Se trata de uma profissional de saúde que manteve contato com suspeito no local de trabalho.

A coordenação de Saúde do CONDEMAT ressalta que não há motivos para pânico, mas reforça a orientação de cuidados que a população deve adotar para evitar que o vírus se espalhe. Entre as recomendações, a principal é a etiqueta respiratória (proteger a boca e o nariz sempre que for espirrar ou tossir) e a higienização das mãos, além de evitar locais fechados e aglomerados em caso de gripe ou resfriado.

“Nossa Região é grande, muitas pessoas circulam por aqui e tem se constatado o aumento de suspeitos desde que o protocolo de notificações foi ampliado para todos os países com a doença confirmada, que são mais de 60. Isso amplia as probabilidades de casos, mas o importante é ter os serviços de saúde preparados para atender os pacientes”, diz a coordenadora da Câmara Técnica de Saúde, Adriana Martins.

O coronavírus provoca tosse, febre e falta de ar, sintomas comuns a várias outras doenças respiratórias. Nos casos moderados e leves, a conduta é para isolamento domiciliar e acompanhamento do paciente. Em casos mais graves, a indicação é por internação em leito isolado.

JORNAL DO POVÃO 

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Google+ Social Icon
  • Twitter Social Icon

Jornal do Povão - Aqui Você faz a Diferença