Design sem nome (1).png

Jornal do Povão

Aqui Você Faz a Diferença

  • Hiago Salesópolis

BIRITIBA MIRIM: População revoltada com os valores na cobrança de taxa de lixo



A população de Biritiba Mirim, SP está revoltada com os valores que poderão serem praticados a partir de 1 de janeiro de 2022 com a cobrança da taxa de lixo.


Trata-se da Lei Federal 14026/2020 do presidente Jair Bolsonaro que obriga as prefeituras de todo o pais a se adequarem as normas do Novo Marco Legal de Saneamento, que tem como objetivo assegurar maior eficiência econômica na prestação de serviços no manejo de resíduos urbanos.


Segundo a Lei o não cumprimento pelas administrações municipais irão acarretar renúncia de receita além dos prefeitos incorrer em ato de improbidade administrativa.


Acontece que vários municípios já estão colocando em prática ou pelo menos votando na câmara de vereadores os valores que deverão serem cobrados, a princípio na conta de água, mas que poderá ser cobrada de outras formas.


Na cidade de Biritiba Mirim o prefeito Carlos Alberto Taino Júnio, Inho enviou a Casa de Leis Projeto de Lei propondo a cobrança na conta de água, mas com valores altos que deixou a população indignada e revoltada.


Na sessão desta segunda-feira, 27 de setembro o Plenário da Câmara ficou lotada por munícipes que foram cobrar dos vereadores atitudes para que os valores sejam mais baixos, visto que muitos não tem condições de arcar com mais esse imposto.


Veja tabela abaixo dos valores propostos para cobrar a Taxa de Lixo a partir de 1 de janeiro de 2022 na cidade de Biritiba Mirim.


Os mais prejudicados com esses valores serão os comerciantes, que devido a Pandemia do Novo Coronavírus tiveram que ficarem meses parados e com a retomada gradativa das atividades muitos estão enfrentando dificuldades em poder reerguer seus comércios.


A verdade é que com a Pandemia do Novo Coronavírus as pessoas mal conseguem colocarem comida dentro de suas casas, e muitas tiveram o corte no fornecimento de água e luz por atraso no pagamento, afinal muitas pessoas estão desempregadas, e nas atuais circunstâncias em que o Brasil atravessa com uma inflação já passando dos 10% qualquer imposto que seja inventado ou imposto a população com certeza irá acarretar em grandes danos para as famílias.

163 visualizações