top of page
Design sem nome (1).png

Jornal do Povão

Aqui Você Faz a Diferença

  • Hiago Salesópolis

ELEIÇÕES 2022 Ipec: Tarcísio tem 52% dos votos válidos em SP e Haddad, 48%

Rafael Neves

Do UOL, em São Paulo

29/10/2022 17:33



Pesquisa Ipec contratada pela TV Globo e divulgada hoje aponta um empate técnico, no limite da margem de erro, entre o ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos) e o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad (PT) na disputa pelo governo de São Paulo. Tarcísio aparece com 52% contra 48% do petista em votos válidos, que desconsideram brancos, nulos e indecisos. A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.


Os dois candidatos mantiveram as intenções de votos válidos do levantamento anterior, de 25 de outubro. Já em relação aos votos totais, Tarcísio continuou com os 46% da última pesquisa do instituto enquanto Haddad oscilou um ponto para baixo e ficou em 42%.


Este é o último levantamento do Ipec antes do segundo turno, que acontece amanhã. Também é o primeiro após o debate promovido pela TV Globo na última quinta-feira (27), em que as campanhas apontaram erros nas estratégias adotadas por seus candidatos no confronto.


Votos válidos:


Tarcísio de Freitas (Republicanos): 52% (52% na pesquisa anterior)

Fernando Haddad (PT): 48% (48% na pesquisa anterior)


Votos totais:


Tarcísio de Freitas (Republicanos): 46% (46% na pesquisa anterior)

Fernando Haddad (PT): 42% (43% na pesquisa anterior)

Brancos e nulos: 7% (7% na pesquisa anterior)

Não sabe: 5% (4% na pesquisa anterior)


Rejeição:


Fernando Haddad (PT): 53% (43% na pesquisa anterior)

Tarcísio de Freitas (Republicanos): 34% (31% na pesquisa anterior)


Potencial de voto:


Tarcísio de Freitas (Republicanos): Com certeza votaria nele: 37% (39% na pesquisa anterior)

Poderia votar nele: 13% (13% na pesquisa anterior)

Não votaria nele de jeito nenhum: 34% (31% na pesquisa anterior)

Não o conhece o suficiente para opinar: 15% (16% na pesquisa anterior)

Não sabem ou preferem não opinar: 2% (2% na pesquisa anterior).