top of page
Design sem nome (1).png

Jornal do Povão

Aqui Você Faz a Diferença

  • Hiago Salesópolis

Salesópolis: Polícia Civil prende homem acusado de estupro e outros crimes

Material apreendido com o suposto curandeiro


A Polícia Civil da cidade de Salesópolis após receber denúncias na última sexta-feira, 12 de janeiro que Eder Morine, Policial Aposentado da PM, utilizando da atividade religiosa que estava praticando abusos sexuais.


O setor de investigação Policia Civil de Salesópolis agiu de forma rápida e eficaz e identificou cinco vítimas todas com perfil bem semelhante; jovens e de baixa renda que confirmaram as denúncias.


Elas disseram na Delegacia de Polícia Civil de Salesópolis que Eder Morine dentro do porão, no porão exercia a atividade religiosa ligada a Umbanda e supostamente incorporando entidades dentre as quais denominada Exu João Caveira, exigia que as vítimas se entregassem sexualmente a ele para o recebimento de energia.


“Esse caso lembra um pouco o “João de Deus” na medida que Eder Morine utilizava para a prática dos crimes da fé, fragilidade e venerabilidade das pessoas para a prática dos atos sexuais. Não se admite e não existe em nenhuma religião seja ela de matriz africana ou não ato sexual, prática sexual e ritual religioso.”


“Existem relatos seguros e muitos fortes de que Eder Morine incorporando supostamente entidades, exigia nas sessões e rituais a prática de ato sexual expondo a genitália, determinando por exemplo a prática de sexo oral ou até mesmo que as vítimas tirassem as calças e ficassem de joelhos no sofá do porão”, disse o Delegado Dr. Ricardo Glória.


As atividades religiosas que Eder Morine exercia se divida em duas partes a linha da escuridão ligada a Umbanda que era praticada dentro da casa de Eder Morine no porão, e a linha branca kardecista que ele incorporaria médiuns que realizariam até mesmo cirurgias espirituais, que funcionava dentro do mercadinho no centro da cidade de Salesópolis.


As vítimas disseram na Delegacia de Polícia de Salesópolis que dentro do mercadinho Eder Morine desenvolvia os trabalhos da linha branca.

Até o momento cinco vítimas compareceram à Delegacia de Polícia Civil de Salesópolis e relataram que sofreram atos sexuais praticados por Eder Morine.


Diante das gravidades das denúncias foi pedido a prisão temporária de Eder Morine e a expedição de mandato de busca e apreensão.


Na quarta-feira, 17 de janeiro, a Juíza da Comarca de Salesópolis expediu o mandato de prisão e na manhã de quinta-feira, 18 de janeiro a Polícia Civil de Salesópolis com o apoio do GOE de Mogi das Cruzes e CAEP da Polícia Militar, deram cumprimento ao mandato, sendo que Eder Morine foi preso e acompanhado de advogado exerceu seu direito constitucional de permanecer em silêncio na Delegacia de Salesópolis, sendo então formalmente indiciado por quatro crimes, estupro de vulnerável; violação sexual mediante fraude, assédio sexual e curandeirismo.


”Esses são crimes graves inclusive o crime de estupro de vulnerável é hediondo pela legislação e Eder Morine se encontra preso por trinta dias pelo menos até o final das investigações, disse o Delegado Ricardo Glória.


Segundo uma das vítimas pelo menos desde 2017 Eder Morine vem praticando tais atos, e depois que uma das vitima que foi abusada mais recentemente procurou outra vítima se encorajaram e procuraram a Polícia Civil.


A Polícia Civil vai aprofundar as investigações nos próximos dias e esclarecer todos os fatos, visto que a prisão é temporária (30 dias), para apurar todos os atos a fim de facilitar a investigação criminal, para que a investigação transcorra sem o risco de destruição de provas, de ocultação de provas, intimidação de vítimas e testemunhas.


“Há notícias que na segunda-feira, 15 de janeiro Eder Morine já sabendo que estava sendo investigado tentou destruir algumas provas tentando ocultar as atividades religiosas que praticava”, disse o Delegado Dr. Ricardo Glória.


Eder Morine foi encaminhado para o presidio Romão Gomes em São Paulo, visto é Policial Aposentado da PM.



2.609 visualizações

Comentários


bottom of page