top of page
Design sem nome (1).png

Jornal do Povão

Aqui Você Faz a Diferença

  • Hiago Salesópolis

Volta às aulas – Como os pais podem ajudar os filhos a enfrentar o bullying?



Para muitos jovens, a volta às aulas, que deveria ser um momento aguardado com muita alegria, pode acabar se transformando em sinônimo de outro sentimento – o medo de ter que lidar com o bullying e a intimidação na escola. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), no mundo inteiro, um em cada três alunos já foi vítima de bullying. Alguns jovens ficam ansiosos só de pensar na rejeição dos colegas e por causa disso, pensamentos negativos invadem a mente. Mas é possível ajudar os filhos a enfrentar situações como essa com coragem!


Fernanda, mãe de três filhas, conta que é difícil lidar com a tristeza delas quando são intimidadas no colégio. Ela relata que uma das filhas sofria preconceito religioso na escola. Ao comentar sobre sua crença com uma colega, a menina foi menosprezada pelos que assistiam a conversa. “Eles usaram linguagens ofensivas, como: ‘Não acreditem nela! Isso é mentira!’ Nesse momento, o grupo formou um círculo em volta da minha filha, e os ataques continuaram”, acrescenta.


Para enfrentar essa situação, Fernanda disse que ela e o esposo conversaram bastante com a menina. Eles fizeram bom uso de vídeos e matérias disponibilizadas no site JW.ORG, como os artigos O que fazer se estou sofrendo bullying? e Como posso me proteger na escola? “Uma boa comunicação e um ambiente familiar sadio ajudou nossa filha a superar esses desafios”, complementa.


Outra família que soube lidar com o bullying é a da Luciana. Recentemente, uma de suas filhas adolescentes sofreu agressões verbais na escola, envolvendo a aparência corporal. Luciana menciona que foi essencial manter a calma. “Quando nossos filhos chegam chorando em casa, é um desafio lidar com isso de maneira adequada”, pontua. A filha de Luciana comentou que a animação no quadro branco “Como enfrentar o bullying sem partir para a briga” a incentivou a procurar ajuda para resolver o problema. “O vídeo me ensinou que não tenho que enfrentar isso sozinha. Foi o que fiz: chamei o professor na hora!”, destaca a jovem. Esse vídeo está disponível gratuitamente para todo o público.


O bullying não envolve apenas agressões físicas, ele também pode incluir ofensas verbais, rejeição e o assédio virtual - o cyberbullying. É notório os esforços das organizações, governos e escolas em tentar coibir essas ações maldosas. Infelizmente, não há como impedir alguém de publicar algo depreciativo, de falar ou de fazer algo impróprio. Contudo, é possível ajudar os jovens a lidar com essas situações. Artigos e vídeos, disponibilizados gratuitamente no site JW.ORG têm ajudado muitos pais a conversar com seus filhos sobre esses assuntos. Os que já usaram esses recursos conseguiram ótimos resultados.



PORTA-VOZ DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - Júlio Ohashi | Contato: julioohashi.portavoztj@gmail.com

16 visualizações

Комментарии


bottom of page