Vereador pede CEI para apurar gastos do Prefeito Vanderlon

11/10/2017

 

 

O vereador Claudio do Prado Moraes, DEM, “Claudinho do Som falou na sessão da câmara municipal da Estância Turística de Salesópolis, realizada segunda-feira, 9 de outubro sobre a possibilidade de solicitar a instauração de uma CEI (Comissão Especial de Inquérito) para apurar os gastos do prefeito Vanderlon Oliveira Gomes, PR.

 

A reportagem do JP logo após a sessão entrevistou o vereador que também assinou dois ofícios que foram encaminhados ao MP (Ministério Público) e ao TC (Tribunal de Contas) a fim de apurar os gastos com contratos da atual administração.

 

Assinaram com o vereador Claudinho o ofício encaminhado ao TC os vereadores, Mário Barbosa Pinto, PSD; Débora Aparecida Rodrigues, PSD; Rodolfo Rodrigues Marcondes, PDT e Nilson Satolu Imamura, PSDB e o ofício encaminhado ao MP os vereadores Mário Barbosa Pinto, PSD; Débora Aparecida Rodrigues, PSD; Rodolfo Rodrigues Marcondes, PDT e Nilson Satolu Imamura, PSDB.

 

Durante entrevista o vereador Claudinho disse que: “Como eu falei a situação da prefeitura é delicada e não está nada confortável, estes contratos a nosso ver seriam imorais e ilegais conforme o parecer político da Câmara, mas vamos aguardar mais alguns dias”.

 

“Nós temos que ter uma reunião com o Prefeito, colocar ao conhecimento dele para que ele possa evitar alguns gastos para tentar colocar a casa em ordem, porque senão nós teremos que abrir sim uma CEI para investigar estes gastos que a nosso ver são exorbitantes quanto as necessidades que a população está precisando e não tem verba”.

 

“Quando eu falo em contratos estamos falando de todos, e ainda acredito que tenham mais além destes que estamos levantando e necessita de alguns cuidados nestes contratos, temos que estar averiguando e fiscalizando para vermos se é necessário e se é legal para mantê–los”.

 

“São dois contratos idênticos de empresas diferentes, de assessoria contábil financeira e assessoria financeira contábil então são detalhes minúsculos e é justamente onde chama a atenção, por enquanto estamos averiguando estes dois contratos, mas um contrato com R$ 68.900 em um prazo de 150 dias e o outro contrato de R$ 74.500 com validade de um ano”.

 

“É preocupante a situação em que a Estância Turística de Salesópolis se encontra, eu acho uma situação muito delicada porque os funcionários não receberam o salário que deveria ter sido pago na última sexta feira, 6 de outubro, que foi o quinto dia útil, mas isto já ocorreu é porque realmente deve estar faltando dinhe

iro nos cofres público, então como explicar estes gastos com os contratos”, concluiu o vereador Claudio.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload