Design sem nome (1).png

Jornal do Povão

Aqui Você Faz a Diferença

  • Estância Turística de Salesópolis

Entrevista com Jairo Salgado, Sindicato dos Servidores na Administração Pública


A reportagem do JP entrevistou Assessor da Diretoria do Sindicato dos Servidores na Administração Pública, Jairo Salgado de Souza, que fez um balanço dos trabalhos realizados no ano de 2017.


“Podemos dizer que o ano de 2017 foi um dos melhores dentre os dez do nosso sindicato”.

“Em Biritiba Mirim, por exemplo, nós tivemos uma experiência que já passamos na Estância Turística de Salesópolis, pois foi positiva que é a presença de um servidor publico como Prefeito”.

“Durante este ano de 2017, nós tivemos um aumento real de 10% no salário, além da inflação, melhoria substancial na cesta básica que já está em R$ 276 e estamos revendo o estatuto do funcionário público, e vamos começar analisar a reforma do estatuto dos professores, o plano de carreira, isso já no primeiro trimestre do ano que vem, pois já estará em andamento”.

“Já tem um compromisso entre administração e sindicato e no começo do ano iremos elaborar a lei municipal que regule o vale transporte da cidade e como não tem lei municipal em Biritiba Mirim, a prefeitura nunca deu vale transporte e isso é um absurdo onde o funcionário público gasta em média 15% a 18% do salário com vale transporte, ou seja estão pagando para trabalhar”.

“Então se fosse para colocar Biritiba Mirim em uma escala de 0 á 10, estaria em mínimo 7, esta lá em cima”.


Santa Branca

“Santa Branca também é uma experiência boa, um ex-vereador da cidade que foi eleito prefeito, e desde quando ele entrou tudo aquilo que envolve interesse na categoria, o prefeito liga e chama o sindicato”.


“Nenhum ato contra o trabalhador de Santa Branca foi tomado por nenhum secretário sem que saibamos antes o que será feito e isso nos permitiu combater o assédio moral vertical e horizontal, e isso ajudou acabar com erros administrativos do departamento pessoal”.


“Enfim acabamos fazendo uma parceria para acabar com o volume de ações trabalhistas que nós ainda vemos na Estância Turística de Salesópolis”.

. “Em Santa Branca devemos ter no máximo vinte processos e em Salesópolis 340, então temos toda essa parceria, visto que tínhamos um cesta básica no ano de 2016 de R$ 100 e neste ano de 2017 ela foi para R$ 200, ou seja, 100% de aumento da cesta básica”.


“Como a folha de pagamento de Santa Branca foi deixada com margem de 56% não permitia a aplicação de INPC naquela época e ainda hoje nós vemos que mesmo com o aumento da receita e com as demissões de vários aposentados e de várias pessoas que pediram demissão, ainda temos um acréscimo na folha de pagamento de 53,5%”.


“Não foi possível ser aplicado no mês de dezembro, mas isso não tira o trabalhador o direito que pertence a ele, pois já em janeiro nós estaremos trazendo para os sócios do sindicato a ação cobrando este INPC de 2017 e acertamos também na última reunião que iremos retomar a discussão do plano de carreira, cargos ee salário em Santa Branca”.


“Vamos reescrever os valores do cartão manutenção que a partir do dia 1° de março deve chegar a R$ 300 só estamos esperando virar o ano para conseguirmos e também vamos começar trabalhar a correção na insalubridade naqueles setores que tem e hoje estão pagando de maneira errada”.


“Então em Santa Branca, se nós tivemos que avaliar com a situação de Biritiba Mirim, fica entre 7 e 8, numa escala de 0 à 10”.


Paraibuna

“Paraibuna é mais lento, o pessoal é mais arredio e como o sindicato esta 85 km daquela cidade, também temos dificuldades operacional e com o fim da contribuição sindical, diminuiu ainda mais o recurso para nós andarmos, mas na medida em que Santa Branca e Biritiba Mirim que já tem autonomia sindical, nós estaremos entrando no ano que vem em Paraibuna, então no final do ano que vem tenho como avaliar”.


“Não é culpa do trabalhador, nem da prefeitura e sim as dificuldades nossas de ir e vir”.


Estância Turística de Salesópolis

“Em contrapartida, na Estância Turística de Salesópolis nós estamos com um problema, nós temos um prefeito que desde janeiro não atendeu a nenhum pedido do trabalhador, nenhum beneficio foi concedido aos servidores, então o INPC que foi implantado em março, ele cumpriu a constituição, nem mais ou menos e não deu nenhuma melhoria”.


“Nós temos uma cesta básica de valor irrisório de R$ 235 que não cumpre a necessidade de uma família de 4 pessoas por 15 dias, além disso já faz cerca de 6 anos que estamos reivindicando a reforma administrativa na Estância Turística de Salesópolis, por que ela saiu de 290 trabalhadores na gestão ex-prefeito Adilson, para quase 600 trabalhadores na gestão do prefeito ex-prefeito Rafael e agora o prefeito Vanderlon”.


“Dobrou-se o quadro pessoal, a receita continua a mesma, mas a prefeitura ainda hoje não sabe quantas pessoas precisam em cada secretaria, pode pedir o organograma e ninguém sabe de quantas pessoas eles precisam, como é que você vai administrar uma prefeitura se você não sabe nem o que precisa direito para se fazer um orçamento”.


“O que a secretaria fornece na realidade é um orçamento de bola de cristal, pega o número do ano passado multiplica pela inflação, acrescenta mais alguma coisa e pronto, ai depois tem uma explicação que ninguém consegue acompanhar”.


“Então sem retorno administrativo, não tem como fazer um planejamento de readequação do plano de carreira em Salesópolis, fica vereador falando do plano de carreira, mas não vai produzir, porque não sabe do que realmente precisa”.


“Vimos em determinados lugares, não tem mesa e nem cadeiras, tem lugares que está faltando gente, ai você vê que na prefeitura há os desvios de função, e vemos os seguidos dando ao patrimônio público que tem ocorrido”.


“Tem dois ou três carros no decorrer do ano que sofreram acidentes, alguns até bem graves para o patrimônio e nada é feito em função disso, não existe o cuidado para treinamento dos motoristas, não se designa pessoas que não são concursadas em um cargo ou em outro aleatoriamente”.


“Há acidentes que envolvem pessoas que foram vitimas e não tem acompanhamento e quando vamos falar da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) na prefeitura a secretaria de administração não sabe o que falar”.


“Não estou aqui criticando, claro que tem muita gente que esta ali no Departamento Pessoal, mas você não consegue tirar uma CIPA do papel, então como você quer trabalhar, não tem jeito, não estou criticando por criticar, nós já levamos para um propósito”.


“A administração não ouve ninguém, não ouve o sindicato, não ouve a categoria e fica fazendo reunião aqui, ali para fazer foto pro facebook”.

“Então ainda hoje Salesópolis em uma escala de 0 à 10, está com nas administrações anteriores, não passa de 3, daqui a pouco pode correr o risco com as eleições para Deputados os cara levar assessor parlamentar para a repartição pública”.


“No ano de 2018 nós estaremos batendo em todas as cidades, pois quem trabalhou e votou contra os interesses do poder público vai ser lembrado, agora nós poderíamos trazer para nossa região um deputado com categoria, nós temos volume para isso, as nossas quatro cidades juntas passam de 100 mil moradores, então porque não trazer um deputado, por incompetência, porque os prefeitos não conseguem se entender entre eles, ai leva paulada de governador, presidente e de todo mundo”.

“Dificuldades operacionais para o trabalhador não importa, nós queríamos uma cidade melhor e não é, quem sabe com a virada do ano e com o fim dos compromissos de campanha o prefeito Vanderlon organize melhor a sua equipe, pois esta muito complicado, pois o servidor publico de Salesópolis tem deveres mais não tem direitos”.


Mensagem de Fim de Ano

“Aos servidores municipais de todas as nossas cidades, Biritiba Mirim, Santa Branca, Paraibuna e Salesópolis, mais do que nunca o sindicato é a ultima barreira de defende o servidor, pois com tantas mudanças na legislação a partir de agora o sindicato só defende os associados”.


“Peço que venham todos para o sindicato, participem conosco e vamos fazer luta, pois pelo contrario nós iremos perder o pouco do que a gente ainda temos”.


“Estamos em Biritiba Mirim e esta dando certo porque as pessoas estão chegando ao sindicato tivemos um crescimento de sócios de 16%, em Santa Branca tivemos um aumento de 30% e na Estância Turística de Salesópolis estagnamos então nós precisamos de um ano novo melhor e precisamos acima de tudo aprender a valorizar a nós mesmos”.


“É preciso que o servidor entenda que prefeito vem e prefeito vai, mas o servidor continua e quem da vida a qualquer projeto político é quem bate o cartão com o “dedão” e não quem chega de fora ganha dinheiro e vai embora”, concluiu Jairo Salgado.