Jornal do Povão

Aqui Você Faz a Diferença

  • Hiago Salesópolis

Com municípios em estado de alerta, CONDEMAT reforça pedido por novos leitos


Região do CONDEMAT permanece na fase amarela, porém algumas cidades registram alta taxa de ocupação hospitalar. Região tem 222 leitos de UTI na rede pública, 79% deles com pacientes

O Alto Tietê se mantém na fase amarela do Plano SP, mas três cidades da região estão em estado de alerta em razão da alta taxa de ocupação hospitalar, segundo atualização apresentada hoje (15/01) pelo Governo do Estado. A direção do CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê ressalta que a indicação de Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes no grupo dos 43 municípios paulistas sob atenção reforça a necessidade imediata de mais leitos na região e faz um apelo ao governador João Doria pela ampliação de vagas nos hospitais públicos.


Recentemente, o Estado anunciou 29 leitos de UTI para o Alto Tietê, nas cidades de Ferraz de Vasconcelos, Guarulhos e Mogi das Cruzes – nestas duas últimas já estão ativos e Ferraz aguarda implantação.

“O funcionamento desses leitos é essencial para atender melhor as necessidades das cidades que estão em estado de alerta e da região como um todo. Mas ainda precisamos de mais porque estamos numa curva ascendente de casos e precisamos garantir leitos para os moradores do Alto Tietê. Já enviamos vários ofícios ao Estado pedindo leitos e aguardamos uma agenda com a Secretaria da Saúde para discutir isso. Os municípios estão dispostos a ajudar e temos espaço para ampliação de leitos no Dr. Arnaldo e no HC”, ressalta o presidente do CONDEMAT, prefeito Rodrigo Ashiuchi, ao fazer referência as unidades hospitalares instaladas em Mogi das Cruzes e Suzano.


Dados apurados pelo CONDEMAT apontam que o Alto Tietê tem hoje 222 leitos de UTI ativos em 20 hospitais públicos (municipais e estaduais), com 79% de ocupação. Sete dessas unidades estão com taxas de ocupação acima de 90% - Municipal de Mogi das Cruzes, Pimentas, Padre Bento, HGG, JJM e Stella Maris, em Guarulhos, e o Santa Marcelina de Itaquaquecetuba, sendo que esses três últimos apresentam hoje 100% de ocupação.


Em enfermaria, os hospitais públicos contam com 336 leitos, dos quais 67% estão ocupados. Sete unidades estão com 100% de ocupação nesses leitos – JJM, HGG e Casas André Luiz, em Guarulhos, Santa Marcelina de Itaquaquecetuba, Santa Casa de Mogi das Cruzes e Santa Casa de Salesópolis.

“A situação é bastante preocupante na região e é urgente a necessidade de mais leitos na região. Diferentemente de quando tivemos o primeiro pico da pandemia, em meados do ano passado, não há leitos disponíveis em outras regiões do Estado que possam absorver a nossa demanda. Por isso é tão importante a ampliação de leitos dentro do Alto Tietê”, pontua a coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do CONDEMAT, Adriana Martins.


Nos últimos 14 dias, a região do CONDEMAT (sem contar Santa Branca, que pertence ao Vale do Paraíba e agora volta a ficar na fase laranja) registrou um aumento de 28% nos casos confirmados de coronavírus e de 67% nos óbitos pela doença. A média dos últimos 14 dias é de 141 casos e de cinco óbitos para cada 100 mil habitantes. Nos 14 dias anteriores era de 110 casos e três mortes.

Alerta


Com a permanência na fase amarela segue permitido somente 40% de ocupação presencial para todas as atividades liberadas, incluindo parques estaduais, e expediente de até dez horas diárias. O atendimento presencial terá que ser encerrado às 22h em todos os setores. Nos bares, as portas devem fechar ao público mais cedo, às 20h. Atividades não essenciais que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Twitter Social Icon

Jornal do Povão - Aqui Você faz a Diferença

© Copyright 2021