Design sem nome (1).png

Jornal do Povão

Aqui Você Faz a Diferença

  • Hiago Salesópolis

São Paulo: Professores anunciam greve para aula presencial e mantêm ensino remoto





A Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) aprovou greve dos professores, contra a volta das aulas presenciais a partir da próxima segunda-feira, 8 de fevereiro.


Em assembleia regionalizada virtual, 91% da categoria votou a favor da paralisação a fim de "preservar vidas, tanto de professores quanto de estudantes, funcionários e familiares".


Já 82% foram favoráveis a permanecer com o ensino remoto. "Não há condições para um retorno seguro. As escolas não apresentam a mínima infraestrutura. Recebemos a todo momento fotos e vídeos de professores mostrando banheiros quebrados, lixo acumulado, goteiras, álcool em gel vencido. E tudo isso já está causando consequências graves", afirma a presidente da Apeoesp e deputada estadual Maria Izabel Azevedo Noronha (PT), conhecida como professora Bebel.


"A Apeoesp fez um levantamento em que constatou até agora 147 casos de covid em escolas. Todas tiveram algum tipo de atividade presencial. Imagine o que vai acontecer quando milhões de estudantes voltarem para as aulas presenciais no Estado", continua.


De acordo com o sindicato, serão realizados atos e manifestações ao longo da semana para reafirmar a posição. A professora Bebel diz que haverá campanha de esclarecimento nas redes sociais, rádio, TV, carretas e manifestações regionais.


Foi realizado pela associação um relatório com os casos confirmados da covid-19 de funcionários que trabalharam presencialmente em escolas públicas e particulares do estado.

162 visualizações